terça-feira, 6 de junho de 2017

LITORAL GAÚCHO - Em Imbé é proibido vender flores

Sofá Di Pobre não quer jogar areia em Partidos ou nadar na Praia da Política Regional.
Lutamos pra evitar que Imbé se afogue em maremoto de mal explicados.


Elogiar com a mesma veemência que se crítica, lema adotado e seguido.
Se é bom, elogiar pra incentivar e reconhecer.
Caso contrário criticar, no intuito do melhorar.

No Imbé encontramos vários pontos positivos.
Atendimento no Posto de Saúde 24 horas, Serviço de Coleta de Lixo, educação e eficiência das Equipes de Salva Vidas, durante a Temporada.
Outro destaque a aplaudir, sem a menor dúvida, vem da qualidade da Feira Livre das Quartas, em Mariluz.
Qualidade, preço e simpatia.
Orbitando à Feira, moradores e veranistas se acostumaram com a presença do jovem Ismael, da Empresa Mar & Flores.
Tradicional em Imbé, tendo sede na AV. Mariluz, ao lado do Assun, Mar & Flores vem conquistando clientes de todas as Querênicas e não podia ser diferente.
A variedade de flores e mudas de infindáveis plantas e árvores, acompanhadas de informações abalisadas, sobre como plantar e fazer vingar, itens onipresentes, consolizando-se como marca registrada.
Ir à Feira do Imbé e não visitar Ismael, o mesmo que não comer pastel, na Feira de São Paulo.


Nos últimos meses ausência se fez sentir. Clientes assíduos ou novos, vindos incentivados por referências positivas, não encontraram mais o ponto de vendas da Mar & Flores.
Diante da curiosidade popular, sem entenderem o vazio deixado, Sofá foi em busca de explicações.
Foi de cair as Tulipas das Mãos.
Na cinza Imbé, vítima de abandono a Céu Aberto, a Prefeitura proibiu o colorido das Flores


Morcego (***) garante:

POR DETERMINAÇÃO DA PREFEITURA, ALEGANDO SEGUIR LEI MUNICIPAL, ESTÁ PROIBIDA A VENDA DE FLORES, NA FEIRA DE QUARTA FEIRA EM MARILUZ.

É de murchar com os Butiás.
Lei que determina obrigações à Administração no melhorar o que está ruim, ninguém segue, mas pra destruir o que ainda resta, sempre aparece gente obediente.

Eles podem comercializar seus produtos em Feiras de diversas praias do Litoral Norte, menos em Imbé?
Só pode ser mal entendido!...

Hora da Prefeitura apresentar ao Cidadão, argumento capaz de justificar proibição à Empresa Local, legalmente constituída, em dia com suas obrigações, prestadora de serviço de qualidade e geradora de empregos a exercer suas atividades.
Já não bastam Empresas que fecham as portas por falta de apoio, agora surge denúncia de estar a Prefeitura criando dificuldades, a quem acredita e investe no Município?

SE CONFIRMADA A DENÚNCIA, A QUEM PODE INTERESSAR ESSA OPERAÇÃO CARANGUEJO?

VOU ALI VOMITAR E JÁ VOLTO
Coisas de um País que virou uma coisa.
E Assim o Mundo Gira e o brasil se Afunda

.

Morcego (***) - Assim chamamos nossas Fontes, garantindo-lhes preservar identidades.


Obrigado por prestigiar nosso Trabalho.
Ajude-nos a continuar.
Torne-se um Seguidor do Sofá.
Ao acessar clique nas postagens dos nossos Patrocinadores.
A cada clicada incentivará quem nos apóia e pagará seu ingresso, sem nada desembolsar.

Romario Oliveira




Um comentário:

  1. Criaram um lindo recanto de pesca AMADORA em Imbé, aí vem a fiscalização de TRAMANDAÍ e destrói tudo no verão, acabando com todo investimento de IMBÉ ... pura HIPOCRISIA.

    ResponderExcluir